El Costo Humano de Los Agrotóxicos – Brincando na Chuva de Veneno: cinco anos depois – Tráfico de Pessoas: Mercado de Gente – Ocupação na Amazônia – Pegadas do Veneno no Pontal

Exibição de Filmes 
CINE GWATÁ ESPECIAL

Bate-Papo Com
Hugo Alves dos Santos (Professor Escola do Campo – Rio Verde/GO)
Nallionay Cardoso Coutinho (Povo Krahô Kanela/MT)
Iolanda Divina de Aquino Leite (Vereadora Goiás/GO) Mediação

 

El Costo humano de los agrotóxicos

Sinopse: O filme foi produzido e dirigido por Pablo Ernesto Piovano, na Argentina em 2014. Retrata um genocídio silencioso. Revela e denuncia os impactos que tem gerado vítimas das políticas e atividades das multinacionais do agronegócio. A obra é o resultado de viagens a regiões agrícolas da Argentina realizadas pelo diretor para retratar vítimas de contaminação por venenos que se utilizam em cultivos transgênicos.

Direção: Pablo Ernesto Piovano.

Tempo: 11min.

 

Brincando na Chuva de Veneno: cinco anos depois

Sinopse: O Documentário narra cinco anos depois que uma aeronave da empresa Aerotex Aviação Agrícola Ltda., no dia 3 de maio de 2013, sobrevoou a Escola Municipal Rural São José do Pontal, localizada na área rural do município de Rio Verde/GO, “pulverizando”, com o veneno Engeo Pleno da Syngenta, aproximadamente 100 pessoas, entre elas crianças, adolescentes e adultos, que estavam na área externa do prédio em horário de recreio, onde algumas crianças e adolescentes, “encantados” com a proximidade que passava o avião, receberam elevadas “doses” de agrotóxico.

Direção: Dagmar Talga.

Tempo: 18 min.

 

Tráfico de Pessoas – Mercado de Gente

Sinopse:  O vídeo de animação aborda, por meio de facilitação gráfica, o tráfico de pessoas, as finalidades de exploração e os meios para prevenir e combater essa violação dos direitos humanos.

Direção: Repórter Brasil.

Tempo: 4 min.

 

Ocupação na Amazônia

Sinopse: A animação apresenta os principais problemas ambientais e sociais decorrentes da expansão da fronteira agropecuária, na área conhecida como Arco do Desmatamento na Amazônia. Também aborda as péssimas condições às quais são submetidos os trabalhadores que realizam atividades de limpeza de pasto, abertura de fazendas e produção de carvão vegetal para siderúrgicas; incluindo casos de trabalho escravo.

Direção: Repórter Brasil.

Tempo: 4 min.

 

Pegadas do Veneno no Pontal

Sinopse:  Uma situação desigual que ocorre em meio às plantações de cana-de-açúcar na região do Pontal do Paranapanema, em especial junto aos municípios de Sandovalina e Mirante do Paranapanema. O canavial recebe regularmente cargas de agrotóxico, destinado ao manejo da planta, mas este mesmo veneno é aplicado de modo aéreo, com uso de aviões contratados pelas usinas. Quando o produto é despejado pelas aeronaves, parte considerável é dissipada pelo vento e encontra lugar junto aos lotes de assentamentos e ao mesmo tempo isto é extremamente prejudicial para diversos produtores.

Direção: Antonio Thomaz Junior.

Tempo: 24 min.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Endereço: Av. Dr. Deusdeth Ferreira de Moura Bairro: Centro CEP: 76600-000 Cidade: Goiás - GO Telefone: (62)3371-4971 Email: gwataueg@hotmail.com Coordenador: Murilo Mendonça Oliveira de Souza